Topo
E-mail redacao@noca.com.br
Faça do NOCA sua home Página inicial
Data Sábado, 23 de setembro de 2017
Anuncie Anuncie
       
Topo
Mural
BOM DIA! LEA. quero ouvi a musica TU LEVASTE MINHA VIDA com o Cantor TONY CARREIRO. Abrasços FL...
FLAVIO VILANOVA O ADVOGADO, BRASILIA - DF
A Dona Janaína NÃO é tudo isto que o SR. Vidigal estar falando e se for. PORQUE ELA E...
COSTA FILHO, Brasilia - DF
+ mais mensagens
 
Faça sua Busca!

Notícias Colunas
Cartas
Caxias Acessível
13/07/2011 07:00h

Ouve-se muito falar sobre ACESSIBILIDADE, mas se faz muito pouco para termos em nosso município espaços acessíveis. Quando falo em espaços me refiro a todos. Sou paraplégico há alguns anos, e faço uso de cadeira de rodas para minha locomoção diária, ando quase que diariamente pelas ruas de nossa cidade e falo com conhecimento de causa que não é tarefa fácil.

São calçadas desniveladas, ruas que não ajudam, rampas mal feitas fora das normas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), são lotéricas, lanchonetes, pizzarias, churrascarias, lojas de toda natureza, praças, prédios públicos e privados, igrejas, cemitérios, clubes, transportes, quase totalmente inacessíveis, afirmo ainda, que o pouco acesso que tem é negado por alguns motoristas e pilotos de motocicletas sem educação, egoístas e insensíveis que estacionam seus veículos em frente a rampas de acesso e em vagas especiais. Partindo dessas negativas, respondo por que muitos outros cadeirantes não se habilitam a saírem de suas casas.

Precisamos mudar essa realidade, as pessoas com deficiência e mobilidade reduzida na qual estão incluídos os idosos, obesos, mulheres gestantes, mulheres com carrinho de bebê, amputados, nanismo, pessoas com deficiência visual e outros, são parte dessa sociedade que notoriamente é excludente. Isso não é "proeza" só do nosso município, esse fato se dá em quase todo país com exceção de, Curitiba (PR), Uberlândia (MG) e a nossa vizinha cidade, Teresina (PI).

A Constituição Federal que é o grande marco da Democracia Brasileira diz no seu artigo 5º que toda pessoa tem o direito de ir e vir, e de acordo com o Decreto 5.296/04 que regulamenta as Leis 10.048/00 e 10.098/00, Acessibilidade é condição de alcance para a utilização, com segurança e autonomia, total ou assistida, dos espaços, mobiliários e equipamentos urbanos, das edificações, dos transportes e dos dispositivos, sistemas e meios de comunicação e informação, por pessoa com deficiência.

Portanto, é preciso que todos sem exceção se sensibilizem se conscientizem, se mobilizem e se ajuste, cumprindo as leis, desconstruindo mitos e eliminando todo e qualquer tipo de discriminação e preconceito, acredito que dessa forma teremos uma cidade para todos e uma sociedade justa e igualitária. A sociedade deve ser modificada de modo a atender as necessidades de todos os seus membros, uma sociedade inclusiva não admite preconceitos, discriminações, barreiras sociais, culturais ou pessoais. Cidade Acessível é Direitos Humanos.

Paulo Carneiro

O Grito do Inhamuns
12/07/2010 08:16h

Socorro povo meu não me deixem morrerOlhem minha situação será que você não ver!Cuidem de mim Pois ainda tenho vidaEnquanto meus leitosFormam mananciaisLembrem de mimComo fui ontemPois ainda sou a fonte Que sua sede saciaJá fui verde esperança Meu colorido foi beloHoje vivo amareloEstou desfiguradoAgonizandoNos braços da ignorânciaDeste homem que não cansaDe por eu ser saciado Sou aquele!Que todo dia estou em teu larPara fazer a comidaE também para banharVenha Amim!Todos que me usaPara salvar minha vidaPreciso de sua ajudaLavo teu carroTua moto e a bicicletaAté mesmo tua carecaEssa eu lavo tambémDentro de mimTorcer esfrega e espremeNem escuta quando eu gemoPara você não sou ninguémSou inhamumUm brejo verdadeiroPorem não é o primeiroA desaparecer do mapaSocorro to Quase morto!Neste GRITO te peçoVenha salvar minha vidaAntes que vire um deserto

Ergonomia
18/11/2009 10:28h

A Ergonomia é a disciplina científica relacionada ao entendimento das interações entre seres humanos e outros elementos de um sistema, e também é a profissão que aplica teoria, princípios, dados e métodos para projetar a fim de otimizar o bem-estar humano e o desempenho geral de um sistema. Esta é a definição adotada pela Associação Internacional de Ergonomia (International Ergonomics Association - IEA) em 2000.

De maneira geral, os domínios de especialização da ergonomia são:

Ergonomia Física: que lida com as respostas do corpo humano à carga física e psicológica. Tópicos relevantes incluem manipulação de materiais, arranjo físico de estações de trabalho, demandas do trabalho e fatores tais como repetição, vibração, força e postura estática, relacionada com lesões músculo-esquelético.

Ergonomia Cognitiva: também conhecida engenharia psicológica, refere-se aos processos mentais, tais como percepção, atenção, cognição, controle motor e armazenamento e recuperação de memória, como eles afetam as interações entre seres humanos e outros elementos de um sistema. Tópicos relevantes incluem carga mental de trabalho, vigilância, tomada de decisão, desempenho de habilidades, erro humano, interação humano-computador e treinamento.
Ergonomia Organizacional: ou macroergonomia, relacionada com a otimização dos sistemas socio-técnicos, incluindo sua estrutura organizacional, políticas e processos. Tópicos relevantes incluem trabalho em turnos, programação de trabalho, satisfação no trabalho, teoria motivacional, supervisão, trabalho em equipe, trabalho à distância e ética.

ALONGAMENTOS

Alongamentos são exercícios voltados para o aumento da flexibilidade muscular, que promovem o estiramento das fibras musculares, fazendo com que elas aumentem o seu comprimento. O principal efeito dos alongamentos é o aumento da flexibilidade, que é a maior amplitude de movimento possível de uma determinada articulação. Quanto mais alongado um músculo, maior será a movimentação da articulação comandada por aquele músculo e, portanto, maior sua flexibilidade.


Ética no jornalismo especializado
03/11/2009 09:31h

O jornalismo especializado, tem dado ao decorrer do tempo, uma grande contribuição para a pesquisa científica e tecnológica, seja na área de saúde, educação, economia, cultura, segurança pública. As publicações da mídia especializada contribuem também com a disseminação dos resultados de estudos de relevante importância para a humanidade.O avanço da ciência e da tecnologia, bem como o crescente número populacional, a dinâmica positiva da comunicação social, o estreitamento das relações humanas, em face ao processo globalizado requer cada vez mais o aperfeiçoamento das informações repassadas para o público:

maior interessado e alvo principal da busca pro uma melhor qualidade de vida.As publicações especializadas a cada dia têm melhorado a sua forma de cobertura, entretanto, em se tratando de publicações científicas devem-se buscar todos os ângulos possíveis no momento da elaboração dos trabalhos, vislumbrando sempre o melhor para o ser humano.Tomando-se como base a publicação especializada na área de segurança publica, ainda observamos agendamentos de pautas midiáticas que buscam principalmente o aumento da visibilidade junto ao público.

Muitas vezes em publicações sobre violência, é focado somente o factual, o crime em si, deixando de lado as suas implicações direta e indireta.

Diante de uma sociedade cada vez complexa, com suas diferenças marcantes, não só regional, mas também global, as questões sociais são mais abrangentes. O fenômeno da violência urbana com criminalidade acentuada também atrai agravante como: desemprego, pobreza, uso e tráfico de drogas, que remetem ainda à falta de políticas pública eficientes nas áreas de saúde, educação, entre outras.A ressocialização dos condenados. E as condições do sistema penitenciário, a assistência social, médica e psicológica a presos, vítimas e familiares são fatores associados ao fenômeno da violência e da segurança pública como um todo.Nesse contexto, as melhorias alcançadas nos sistemas de informação e pesquisas, bem como na qualidade dos estudos científicos e tecnológicos, compelem à divulgação dos resultados a um trabalho bem mais coeso sobre o tema abordado.Assim sendo, o papel do jornalismo especializado tende a crescer cada vez mais, sempre primando pela boa qualidade das informações e pela sua contribuição efetiva na formação humana. Com isso, a ciência, auxiliado por esta média tem oportunidade de encontrar as respostas coerentes para questionamentos presentes no cotidiano das populações da Terra.


Alberto Pessoa jornalista

Conheça a diferença entre Bronzeador, Protetor e Bloqueador solar:
30/10/2009 11:12h

Os protetores ou bloqueadores solares não servem apenas para evitar a temível doença do câncer de pele, eles ajudam também a prevenir queimadura, insolação, velhice precoce e outros inconvenientes.

As diferenças entre bloqueador, protetor e bronzeador são:

Bloqueadores solares: apresentam FPS maiores que 20, é um produto mais ativo, indicado para pessoas com pele sensível;
Protetores solares: apresentam FPS entre 15 e 20, é um produto mais comercial, indicado para as pessoas com pele comum, permite um bronzeado gradual e duradouro;

Bronzeadores: apresentam FPS menores que 15. Não protege a pele da radiação solar.Indicado para peles pouco sensível, não sendo recomendado para peles claras.


Ao escolher o protetor é importante observar o número do fator de proteção solar (FPS), ele indica quantas vezes a mais a pele receberá proteção contra os raios UVB. FPS menor que 15 não é indicado pelos dermatologistas. Para escolher um bom filtro, além da proteção UVB ele deve conter o fator de proteção contra radiação ultravioleta (UVA), responsável pelo envelhecimento da pele, aparecimento de rugas e manchas solares. Geralmente estes possuem destacado na embalagem "Ampla proteção UVA/UVB".

Pessoas de pele seca devem usar protetor solar mais cremoso e aquelas com pele mais oleosa devem optar por um protetor livre de óleo (oil free), nas versões em gel ou spray.

É importante aplicar o protetor 20 minutos antes da exposição ao sol, tempo suficiente para pele absorver o produto. Para manter sua efetividade é indicada a reaplicação do produto a cada duas horas ou após transpiração intensa ou após mergulhos. Os produtos com a indicação "à prova d"água" possuem maior fixação à pele, mas para mergulhos prolongados ou transpiração excessiva é necessária a reaplicação do produto.

No caso da utilização de protetores ou bloqueadores não é obrigatório usar proteção diferencial no rosto, mas se optar por um protetor específico para esta região existe no mercado produtos que aliam a proteção solar com antifotoenvelhecimento.

É importante proteger também os lábios, os batons de boa qualidade já possuem FPS, mas para exposição prolongada ao sol é indicado o uso de protetor labial. Para proteger o couro cabeludo é necessário usar chapéu.
O uso de protetor solar deve virar um hábito, deve ser aplicado diariamente nas regiões expostas ao tempo, mesmo quando não existir sinal do sol. A grande vilã do envelhecimento precoce é a radiação UVA que está presente em todas as estações do ano, mesmo nos dias chuvosos.

Ao proteger a pele estamos protegendo a beleza e a saúde. Não dispense os acessórios que ajudam na proteção como os bonés, chapéus e óculos solares. Evite exposição ao sol entre as 10 e 16 horas. Se possível, busque orientação médica sobre o protetor ideal para sua

Recomendamos:

Bloqueador solar para crianças
Proteção intensiva e colorida para as crianças

Bloqueador Facial antiidade
Ameniza os efeitos do sol e previne o aparecimento de rugas e linhas de expressão.

1 2 3 4
* As informações, notícias e opiniões expressadas nas cartas são de inteira responsabilidade do signatário.
Rádio Online
TV Online

Tv Ofértas Seu canal de compras (play Boy)
Publicidade
Resolução Mínima de 800x600 © Copyright 2007, Noca.com.br
Desenvolvido por Mundi Brasil