Topo
E-mail redacao@noca.com.br
Faça do NOCA sua home Página inicial
Data Quarta-feira, 17 de janeiro de 2018
Anuncie Anuncie
       
Topo
Mural
gostaria de mandar um abraço para minha irmã Ana Lucia, que mora no bairro castelo branco....
Maria Reis Sousa, Salvador - BA
BOM DIA LEA.Quero ouvir a musica TU LEVASTE MINHA VIDA com o Cantor TONY CARREIRO. Abraços FLAV...
FLAVIO VILANOVA O ADVOGADO, BRASILIA - DF
+ mais mensagens
 
Faça sua Busca!

Notícias Colunas
Recanto do Poeta

Em Caxias, o Festejo de São Sebastião

Aumentar Fonte   Diminuir Fonte
 
15/01/2018 21:13h

São Sebastião nasceu na França, no século III. Adolescente, em Milão, alistou-se no exército de Diocleciano, chegando ao cargo de comandante da guarda pessoal deste imperador. Denunciado por outros soldados, por ser cristão, Sebastião foi condenado à morte, sendo executado por centenas de flechas atiradas por outros soldados, estando Sebastião amarrado a um tronco - esta é a imagem mais conhecida deste santo. Como não morreu, voltou a pregar o cristianismo, o imperador então mandou que fosse espancado e, depois de morto, jogado no esgoto público de Roma, mas o corpo foi achado e sepultado por outra cristã. Em 680, por época da trasladação dos restos mortais para uma basílica construída pelo imperador Constantino, a peste epidêmica que assolava Roma cessou por isso ele é conhecido como protetor contra epidemias, guerras e fome.

São mais de cem as paróquias de São Sebastião no Brasil, mas, talvez, a mais conhecida seja a do Rio de Janeiro, onde as homenagens contam com a corrida de São Sebastião, missas e procissão que sai da igreja de São Sebastião dos Capuchinhos, na Tijuca, em direção à Catedral Metropolitana para bênção e missa solene oficiada pelo Arcebispo do Rio de Janeiro. Na Paróquia de São Sebastião fica a imagem do padroeiro trazida em 1565 por Estácio de Sá para a fundação da cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro. O marco de fundação e os restos mortais de Estácio de Sá também ficam na paróquia.

As festas a São Sebastião acontecem de norte a sul do Brasil e possuem peculiaridades em cada lugar. Em Caxias do Maranhão, São Sebastião é devotado, principalmente, pelos fiéis que se doam ao tríduo: novenas, missa e procissão nas comemorações em louvor ao santo.

Na cidade, a manifestação religiosa já foi instituída, tradicionalmente, há décadas, no calendário local, pela família Assunção. As homenagens acontecem a partir do domingo que precede ao dia 20 de janeiro, com a busca do mastro na reserva ecológica do Inhamum; um verdadeiro ritual matinal, capitaneado por membros da família Assunção, fiéis e líderes comunitários, dentre os quais, o servidor público federal, Odak, que leva amigos a se fortalecerem com o, também, tradicional lanche - café, chocolate e caldo de carne - na residência de Dona Seba. À tarde há o levantamento de mastro, queima de fogos de artifício e novenas.

No dia 20 é realizada a principal devoção a São Sebastião: festa com missa pela manha, à tarde acontece uma procissão percorrendo as principais ruas e travessas da comunidade do Pau D`água, na qual fica a Capela, que recebe e encerra a procissão, e o largo do festejo distinguido com o nome do santo.

| Versão para Impressão | Enviar por e-mail |
Últimas Notícias Colunas Anteriores
15/01 - Em Caxias, o Festejo de São Sebastião
09/01 - Nós somos cobaias?
03/01 - Humberto Coutinho, dignidade e luz própria
27/12 - Nauro Machado: um pertencimento humano/espírito-cultural à sua cidade
18/12 - Memorial da Balaiada
12/12 - Tombamento - Conceitos
04/12 - Aparências enganam e sentimentos, não
30/10 - Uma crônica à desistência
23/10 - Personagens
16/10 - Veneza
*As informações, notícias e opiniões expressadas neste espaço são de inteira responsabilidade do colunista.
Rádio Online
TV Online

Tv Ofértas Seu canal de compras (play Boy)
Publicidade
Resolução Mínima de 800x600 © Copyright 2007, Noca.com.br
Desenvolvido por Mundi Brasil