Topo
E-mail redacao@noca.com.br
Faça do NOCA sua home Página inicial
Data Sábado, 23 de setembro de 2017
Anuncie Anuncie
       
Topo
Mural
BOM DIA! LEA. quero ouvi a musica TU LEVASTE MINHA VIDA com o Cantor TONY CARREIRO. Abrasços FL...
FLAVIO VILANOVA O ADVOGADO, BRASILIA - DF
A Dona Janaína NÃO é tudo isto que o SR. Vidigal estar falando e se for. PORQUE ELA E...
COSTA FILHO, Brasilia - DF
+ mais mensagens
 
Faça sua Busca!

Notícias Colunas
Recanto do Poeta

11ª Feira do Livro de São Luís na Maria Aragão

Aumentar Fonte   Diminuir Fonte
 
19/09/2017 09:11h


Wybson Carvalho é poeta, funcionário público municipal, em Caxias, e já participou como convidado de edições da Feira do Livro de São Luis (FELIS).

XI Feira do Livro de São Luis (FELIS) que seja na Praça Maria Aragão!

Eu li - há algum tempo - que a Praça é um "Espaço de Diversidade Cultural", além de estreitar amizades entres os seres humanos a que ela acorrerem sob a ótica de um amplo logradouro público, aprazível, e, sobretudo, a céu aberto. Na seara da rica diversidade cultural maranhense, há a Praça Maria Aragão, e, como tal, para a reunião de gente, que acorre para lá em busca, também, de conhecimento, ao exercício de um sem numero de atividades diferentes. Pois bem, a Praça Maria Aragão, surgiu entre nós de maneira marcante e típica, diante do mais belo cartão postal da cidade de São Luis: o antigo/atualizado Largo dos Amores e/ou Praça Gonçalves Dias; nossa maior personalidade na criação literária.

E é, ali, na Praça Maria Aragão - que a população da cidade "Patrimônio Cultural da Humanidade" deve manifestar sua mais importante linguagem artístico-cultural no campo criativo: a literatura, mas, e, mais especificamente, através da XI Feira do Livro de São Luis (FELIS). Pois, trata-se de um espaço, publicamente, polivalente; palco de muitas manifestações dos costumes e hábitos da população e, ainda, lugar de articulação político-social entre os diversos estratos da sociedade ludovicense. O tríplice nicho: livro, leitura e literatura é uma cadeia do conhecimento cultural e político-social e deve estar onde o povo estar, na Praça. Lembremos o saudoso Antônio Frederico de Castro Alves - "A Praça é do Povo".

| Versão para Impressão | Enviar por e-mail |
Últimas Notícias Colunas Anteriores
19/09 - 11ª Feira do Livro de São Luís na Maria Aragão
11/09 - Arte e violência
04/09 - O ser e a poesia advindos de mim
28/08 - A Poesia e o Poeta
22/08 - Ter ou não ter um artista?
14/08 - Sexo e violência
07/08 - Cultura da violência
01/08 - 1º de agosto de 1823, dia da adesão de Caxias à independência do Brasil
24/07 - Um mestre maranhense, dos pés à cabeça
17/07 - Meus caros poetas e escritores caxienses/maranhenses
*As informações, notícias e opiniões expressadas neste espaço são de inteira responsabilidade do colunista.
Rádio Online
TV Online

Tv Ofértas Seu canal de compras (play Boy)
Publicidade
Resolução Mínima de 800x600 © Copyright 2007, Noca.com.br
Desenvolvido por Mundi Brasil