Topo
E-mail redacao@noca.com.br
Faça do NOCA sua home Página inicial
Data Quarta-feira, 29 de março de 2017
Anuncie Anuncie
       
Topo
Mural
Este portal está de parabéns, é o melhor da cidade e região!...
Lucilma Silva, CAXIAS - MA
FELIZ FINAL DE ANO AOS CAXIENSES MUNDO AFORA E UM ABRAÇO À TODOS OS CAXIENSES...
Francisco César Gonzaga, Sucupira do Norte - MA
+ mais mensagens
 
Faça sua Busca!

Notícias Colunas
Catulé Júnior

Alto preço

Aumentar Fonte   Diminuir Fonte
 
24/05/2010 16:37h

No ano de 2002, o grupo Schincariol inaugurou em Caxias sua 4ª fábrica. Estrategicamente, essa unidade seria responsável pelo abastecimento de toda região Norte e de pequena parte do Nordeste, que na ocasião já dispunha da fábrica de Alagoinhas/BA.

Na propagada inauguração, a Schin ganhou de presente do Governo do Estado uma generosa isenção fiscal pelo período de 20 anos. Em contrapartida, o empreendimento prometia fomentar o desenvolvimento socioeconômico da região, além de gerar mais de 2.000 empregos entre diretos e indiretos.

Desde então, os analistas da cena local têm buscado identificar quais os reais benefícios alcançados com o ato. Confesso que, por algum tempo, alimentei a expectativa de que a empresa se tornasse uma grande apoiadora dos projetos sociais locais. Pura ilusão.

Em relação aos empregos prometidos, os poucos destinados aos nossos conterrâneos, sem nenhum exagero, não podem ser classificados em patamar mais elevado que os chamados sub-empregos. As boas posições são todas exercidas por "gringos".

De antemão, condeno qualquer justificativa que se fundamente na desqualificação da mão-de-obra nativa. Quase dez anos de operações não seria tempo suficiente para o implemento da qualificação obreira local?

Na verdade, a mais perceptível e forte alteração econômica que a companhia cervejeira nos trouxe tem haver com a desproporcional especulação imobiliária que hoje acomete Caxias.

Gozado é que na última visita da governadora à região leste, a mesma, em visita à fábrica, assinou uma papelada que renova o programa de incentivo fiscal celebrado em 2002. Como retribuição, a Schin anunciou que investirá na unidade, até o ano de 2014, o montante de 120 milhões. Este investimento, segundo a turma da Schin, proporcionará um incremento no número de empregados, chegando, conforme as contas expostas, a 3000 empregos gerados.

Na contramão do anúncio feito, a fabricante de cerveja vem, de algum tempo, desacelerando a produção da fábrica daqui.

Prova disso é a construção de duas novas unidades. Uma localizada no Pernambuco, que responde pela fatia nordestina até então da ossada de cá, e, uma outra no interior do Pará, que responde pelo abastecimento de toda região Norte.

Curioso que a isenção renovada, faltando ainda 12 anos para vencer a anterior, tenha sido assinada em meados de um ano eleitoral, e, que o incentivo ofertado tenha sido em favor de uma conhecida e respeitável doadora de recursos eleitorais.

Toda essa trama faz parte de mais um mistério do encantado reino do Maranhão. A única coisa que se faz notar cristalina e inquestionável nessa história, é que essa cervejinha continuará nos sendo cara por mais alguns anos.

Mande seus comentários, sugestões ou críticas através do e-mail:
catulejr@hotmail.com

| Versão para Impressão | Enviar por e-mail |
Últimas Notícias Colunas Anteriores
27/04 - Segurança Pública
15/04 - Campanha ''Diga Não ao Crack''
15/04 - Teodomiro Carneiro dos Santos Neto
21/03 - Tonga da mironga do kabuletê
21/02 - Pra debaixo do tapete
29/11 - A vida imita a arte
27/09 - A decisão
13/09 - Podemos confiar?
30/08 - Precisava isso?
24/05 - Alto preço
*As informações, notícias e opiniões expressadas neste espaço são de inteira responsabilidade do colunista.
Rádio Online
TV Online

Tv Ofértas Seu canal de compras (play Boy)
Publicidade
Resolução Mínima de 800x600 © Copyright 2007, Noca.com.br
Desenvolvido por Mundi Brasil