Topo
E-mail redacao@noca.com.br
Faça do NOCA sua home Página inicial
Data Terça-feira, 24 de janeiro de 2017
Anuncie Anuncie
       
Topo
Mural
FELIZ FINAL DE ANO AOS CAXIENSES MUNDO AFORA E UM ABRAÇO À TODOS OS CAXIENSES...
Francisco César Gonzaga, Sucupira do Norte - MA
Oi Roberto boa tarde gostaria de manda um alo pra minha mae Catarina e meus familiares da rua sã...
janaina silva, Uberaba - MG
+ mais mensagens
 
Faça sua Busca!

Notícias Colunas
Catulé Júnior

Teodomiro Carneiro dos Santos Neto

Aumentar Fonte   Diminuir Fonte
 
15/04/2011 12:26h

Um dia depois de ter fraturado a perna, e recém saído da mesa de cirurgia, recebi uma notícia que doeu ainda mais que a dor física: o falecimento de um grande amigo.

Depois de travar um duelo com a mais letal e impiedosa das doenças, Teodomiro descansou. Foi uma luta dura e desleal, e por esse motivo imprópria de destaque.

Desde criança tive o privilégio de gozar de seu convívio. Sempre admirei o firme e sincero laço de amizade construído entre ele e meu pai. Aprendi com essa amizade o real sentido de lealdade e companheirismo, que nunca sucumbe, nem desafina.

Nestes últimos anos estreitei meu relacionamento com ele, e pude perceber, de forma ainda mais nítida, um homem de hábitos simples, que através de sua conduta direta e franca, quase que ingênua, conquistava todos ao seu redor.

Os amigos eram defendidos e apoiados sobre qualquer situação e pretexto. Para muitos destes, Téo, como era cariosamente chamado, servia de porto seguro onde se poderia extrair a palavra amiga e oportuna.

Vereador de Caxias por 04 mandatos, presidente da Câmara no biênio 89/90, gerente regional no governo José Reinaldo, diretor do serviço autônomo de água e esgoto de Caxias por duas gestões, Teodomiro imprimiu em sua vida pública a mesma marca que lhe acompanhou por toda existência: simplicidade, eficiência e lisura.

Foi um digno representante de sua comunidade, apresentou proposições que destacaram-se por traduzir os reais anseios e necessidades da cidade, e principalmente de uma de suas grandes paixões: o bairro Trezidela.

É impossível tecer qualquer homenagem ao Teodomiro sem citar aquela que, sem dúvida alguma, foi sua companheira de alma: Dona Graça.

Era tarefa hercúlea definir onde começava um e terminava o outro. Talvez, por este motivo, tenho o alento de saber que toda vez que olhá-la, também estarei enxergando a imagem dele.

Mande seus comentários, sugestões ou críticas através do e-mail: catulejr@hotmail.com

| Versão para Impressão | Enviar por e-mail |
Últimas Notícias Colunas Anteriores
27/04 - Segurança Pública
15/04 - Campanha ''Diga Não ao Crack''
15/04 - Teodomiro Carneiro dos Santos Neto
21/03 - Tonga da mironga do kabuletê
21/02 - Pra debaixo do tapete
29/11 - A vida imita a arte
27/09 - A decisão
13/09 - Podemos confiar?
30/08 - Precisava isso?
24/05 - Alto preço
*As informações, notícias e opiniões expressadas neste espaço são de inteira responsabilidade do colunista.
Rádio Online
TV Online

Tv Ofértas Seu canal de compras (play Boy)
Publicidade
Resolução Mínima de 800x600 © Copyright 2007, Noca.com.br
Desenvolvido por Mundi Brasil