Topo
E-mail redacao@noca.com.br
Faça do NOCA sua home Página inicial
Data Sábado, 30 de agosto de 2014
Anuncie Anuncie
       
Topo
Mural
Caxias minha cidade que saudades! Nasci ai mas moro no DF, estudei no CESAR MARQUES de 1979 a 1981...
Augusto Cesar, Brasilia - DF
ola caxias minha cidade em breve estou chegando...
jose francisco, campians - SP
+ mais mensagens
 
Faça sua Busca!

Notícias Colunas
Jotônio Vianna

Posição estratégica

Aumentar Fonte   Diminuir Fonte
 
29/05/2014 12:00h

A multidão que se deslocou ao Ginásio da Facema, no sábado passado, para ouvir o candidato a governador Flávio Dino (PCdoB) e os demais integrantes da oposição estadual, confirmou a posição estratégica de Caxias na empreitada dos que lutam para tirar o poder das mãos do grupo Sarney.

As críticas dos sarneyzistas locais sobre o pretenso uso da máquina municipal na arregimentação da multidão são irrelevantes ou se mostram nulas ante a demonstração da força político-partidária ali exposta. Máquina por máquina, a máquina estadual é comparativamente superior à do município e nem assim a passagem de Lobão Filho (PMDB), um dia antes, pela Princesa do Sertão atingiu o limite mínimo de empolgação. Assim, a análise tem de ser racional e a partir do ponto de vista da política de resultados. O que, diga-se, é a especialidade do ex-prefeito Humberto Coutinho (PDT), cuja entrada e participação no evento foram cruciais para o sucesso do mesmo.

Não obstante o fator mudança que se encaixa na figura de Flávio Dino, o que não se discute, a integração de lideranças interioranas com prestígio na campanha do comunista é imprescindível, pois sozinho Dino não teria como ecoar de maneira prática seu discurso pelos grotões maranhenses. Logo, a relevância de pessoas como HC em vários lugares do estado é o que poderá fazer com que no pleito de outubro o resultado da eleição estadual não seja igual a tantos outros que a história já registrou.

Emoção

Não à toa, portanto, a emoção do ex-prefeito pela forma como foi saudado pela multidão, o que deu ainda mais dimensão ao próprio do prestígio que conserva no eleitorado caxiense.

Bairrismo

.E é esse bairrismo político que impregna a Princesa do Sertão que muitas lideranças estaduais não compreendem. O eleitor de cá é nativista, focado nos interesses regionais.

Relevância

.Ao eleitor caxiense as questões estaduais só têm relevância quando são determinantes para a consecução dos próprios interesses locais.

Pragmático

.Decerto que há uma significativa parcela 'manada', aquela que segue sem pestanejar ou discordar, mas no geral, tal qual na política de resultado, o eleitor médio de cá é acima de tudo pragmático no que se refere à cidade.

Crescimento

.Eis aí porque o sucesso de Humberto Coutinho, pois em seu governo os munícipes assistiram a uma enxurrada de obras e ao consequente crescimento da cidade.

Cacife

.Se as obras e o crescimento são passíveis de críticas, porque ocorridos sem o aval de segmentos importantes da comunidade, principalmente os mais esclarecidos, as intervenções administrativas na gestão HC inegavelmente renderam cacife eleitoral ao ex-prefeito. O que é de fato o que importa ao político.

Prioridades

.Daí também a razão da identificação do eleitor caxiense com Flávio Dino. Na cabeça dos que veem nele a mudança, esta mudança estadual interessa na medida em que o município constaria na lista de prioridades de seu eventual governo, caso fosse eleito.

Abundância

.Pois a correlação com a época em que Zé Reinaldo (PSB) e Jackson Lago (PDT) governaram o estado é imediata. Nas gestões dos dois houve o período de maior abundância de recursos estaduais na Princesa do Sertão.

Reconhecimento

.Assim, é só somar um mais um e chegar à conclusão do porquê da importância de Flávio Dino como candidato a governador para os caxienses que sonham em ver a Princesa do Sertão desfrutar do reconhecimento que merece no estado do Maranhão.

Presença

.No evento dinista em Caxias, além dos anfitriões prefeito Leonardo Coutinho (PSB), deputada Cleide Coutinho (PSB) e o próprio HC, os deputados federais Domingos Dutra (SDD), Weverton Rocha (PDT), Waldir Maranhão (PP) e os estaduais Rubens Júnior (PCdoB), Bira do Pindaré (PSB), Eliziane Gama (PPS) e Raimundo Cutrim (PCdoB), o vice-prefeito de São Luís, Roberto Rocha (PSB), o ex-prefeito Deoclides Macedo (Porto Franco - PDT) e outras lideranças regionais.

Trabalhador

Representantes dos Centros de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest) de 59 municípios maranhenses e integrantes do Ministério da Saúde discutiram em Caxias, de 26 a 27, as novas diretrizes políticas para o setor.

GONZO

Sustento - Apesar da aprovação do projeto que regulamenta a atividade dos mototaxistas em Caxias, na Câmara, na segunda-feira, o assunto ainda deverá render novas investidas dos que são a favor de liberar geral para quem quiser prestar o serviço na cidade. Mas quando será que esse pessoal vai entender que se liberar geral, sem estabelecer um número máximo e racional de mototáxis para o tamanho da cidade, nenhum profissional do meio conseguirá sustentar com o mínimo de dignidade a própria família???!!!. Vide o caso dos taxistas!!!

| Versão para Impressão | Enviar por e-mail |
Últimas Notícias Colunas Anteriores
29/05 - Posição estratégica
22/05 - Falta de foco
17/05 - Estupefação em Caxias
10/05 - Voto camarão?
09/05 - Coisa amarrada
08/05 - Velhos ardis
04/05 - O poder que se esvai
03/05 - Efeito união
30/04 - Parece pouco?
27/04 - Do zero
*As informações, notícias e opiniões expressadas neste espaço são de inteira responsabilidade do colunista.
Rádio Online
TV Online

Tv Ofértas Seu canal de compras (play Boy)
Publicidade
Resolução Mínima de 800x600 © Copyright 2007, Noca.com.br
Desenvolvido por Mundi Brasil