Topo
E-mail redacao@noca.com.br
Faça do NOCA sua home Página inicial
Data Sexta-feira, 18 de janeiro de 2019
Anuncie Anuncie
       
Topo
Mural
BOM DIA! LÉA, quero ouvir a musica Miragem no Deserto com a Banda Noda de Cajú. Abraç...
FLAVIO VILANOVA ''O ADVOGADO", BRASILIA - DF
Boa noite! MEREÇO GANHAR PORQUE SOU FÃ DO PORTAL NOCA E DESSA DUPLA !ALEM DISSO, ACOMPANHO...
LIDINEIA DOS SANTOS ALMEIDA PINHO, Caxias ma - MA
+ mais mensagens
 
Faça sua Busca!

Notícias Colunas
Jotônio Vianna

Estupefação em Caxias

Aumentar Fonte   Diminuir Fonte
 
17/05/2014 12:00h

Caxias foi sacudida ontem pelo brutal assassinato da escrivã de Polícia Loane Maranhão Silva The, 28 anos. O assassino confesso, Francisco Alves Costa, 43 anos, acusado de molestar duas de suas filhas menores, havia prestado depoimento a Loane, dentro da Delegacia da Mulher, quando, repentinamente, sacou de uma faca e desferiu vários golpes na vítima. A investigadora Marilene Almeida, que tentou conter o agressor e defender Loane, também foi ferida pelo homem, mas está fora de perigo.

Conversei ontem, por telefone, com o superintendente de Polícia Civil do Interior, Jair Paiva, e este se disse chocado com o acontecido. Ainda ontem à tarde, Jair Paiva e uma equipe de policiais da capital, entre estes integrantes do sindicato da categoria, chegaram ao município. O que parecia apenas um depoimento de rotina virou uma tragédia dentro do próprio recinto policial. A repercussão da morte da escrevente, em si, foi agravada pelo fato de esta ter ocorrido dentro da Delegacia da Mulher, detalhe que se sobrepõe e realça fortemente o conceito de insegurança que paira sobre o estado do Maranhão.

Piora ainda a conceituação de insegurança no estado o crime também ter acontecido na Princesa do Sertão e ao lado da Delegacia Regional chefiada pelo delegado Celso Rocha, um policial respeitado na região. Por telefone, Celso Rocha também se revelou abalado e realçou a condição de risco a que todos estavam expostos. Fosse o sinistro em outro município, onde a inépcia policial fizesse parte do cotidiano, o assassinato não causaria tanta estupefação. Mas, para azar de todos os que fazem a segurança pública local, ninguém atentou para o perigo de que o acusado de violência doméstica seria também um psicopata em potencial e capaz de tamanha barbaridade.

Preso

Ao delegado Celso Rocha, o assassino disse que cometeu o crime porque ficou com medo de ser preso logo após o depoimento que já havia prestado à escrevente Loane. A vítima era muito querida pelos colegas, o clima na Polícia Civil de Caxias é de profunda tristeza.

Psicopata

.O erro fatal no caso do estúpido assassinato de Loane foi o de os próprios agentes do Estado não atentarem para o fato de que todo psicopata possui baixa tolerância à frustração e é incapaz de absorver os surtos de agressividade, que no geral descambam para a extrema violência.

Tédio

A Câmara Municipal de Caxias não tem mais atraído público. O tédio verificado nas últimas sessões ali realizadas com certeza é a causa do afastamento até daqueles que têm o hábito regular de ir à galeria da Casa.

Horário

.Além da falta de assunto na Casa, o horário das sessões no Legislativo caxiense não estimula a população a acompanhar de perto o trabalho dos vereadores.

Sem sentido

.Uma exceção no caso da maioria dos municípios de tradição política no estado, o horário noturno das sessões legislativas não faz mais o menor sentido na Princesa do Sertão.

Salário

.Quando, até pouco depois de meados do século passado, o vereador não recebia salário para legislar, o horário noturno se justificava porque os edis não tinham subsídios e a função era uma espécie de 'exercício voluntário da cidadania'.

Faz-me-rir

.Mas agora, com cada vereador recebendo um faz-me-rir de fazer inveja a qualquer trabalhador comum regional, já está na hora da Casa ter um expediente, ou pela manhã ou à tarde, que minimamente justifique a grana que o povo paga a cada um de seus integrantes.

Ao dia

.Dessa forma, com a Casa aberta e o plenário funcionando ao dia, quem sabe os cidadãos tupiniquins não se sentiriam estimulados a assistir às sessões ali realizadas?

Descrença

A propósito de estímulo, as oposições estaduais precisam atentar para o desestímulo do eleitorado. A falta de ânimo do eleitor, o desestímulo só beneficia o mesmo velho esquema da compra de votos.

Descrença

.Além do desapontamento com a situação do Maranhão e do país, a descrença nos políticos em geral pode contribuir para o não comparecimento às urnas em outubro.

Apatia

.Atente-se, por exemplo, para o alto percentual de eleitores que até agora dizem não ter candidato ou não pensaram em quem votar. A apatia parece estar em todo lugar.

GONZO

Cautela - A propósito de cautela por parte das oposições estaduais quanto ao desestímulo do eleitorado, o que mais se ouve nas coxias políticas regionais sobre a pretensa capacidade de os governistas reverterem a tendência pró-Flávio Dino seria a facilidade com que os 'velhos coronéis do sertão' ainda dispõem para 'motivar' eleitores a seu favor!!!. Quer dizer, somado o flagrante desestímulo à cooptação seletiva dos alienados, muita gente aposta que nada iria mudar!!!

| Versão para Impressão | Enviar por e-mail |
Últimas Notícias Colunas Anteriores
29/05 - Posição estratégica
22/05 - Falta de foco
17/05 - Estupefação em Caxias
10/05 - Voto camarão?
09/05 - Coisa amarrada
08/05 - Velhos ardis
04/05 - O poder que se esvai
03/05 - Efeito união
30/04 - Parece pouco?
27/04 - Do zero
*As informações, notícias e opiniões expressadas neste espaço são de inteira responsabilidade do colunista.
Rádio Online
TV Online

Tv Ofértas Seu canal de compras (play Boy)
Publicidade
Resolução Mínima de 800x600 © Copyright 2007, Noca.com.br
Desenvolvido por Mundi Brasil