Topo
E-mail redacao@noca.com.br
Faça do NOCA sua home Página inicial
Data Sábado, 24 de junho de 2017
Anuncie Anuncie
       
Topo
Mural
Excelente inciativa. No entanto, se não houver uma mobilização para recuperaç...
ANA LIMA, Caxais - MA
BOM DIA NICE COELHO, quero ouví a musica Miragem no Deserto com a Banda Noda de Cajú. Abra...
FLAVIO VILANOVA O ADVOGADO, BRASILIA - DF
+ mais mensagens
 
Faça sua Busca!

Notícias Colunas
Mundo

Deslizamentos de terra deixam pelo menos 16 mortos na Colômbia

Aumentar Fonte   Diminuir Fonte
 
20/04/2017 07:23h

Pelo menos 16 pessoas morreram e sete estão desaparecidas após deslizamentos de terra causados pela forte chuva que atingiu ontem (19) à noite a cidade colombiana de Manizales, capital do departamento de Caldas, no centro do país, segundo o último balanço da Cruz Vermelha.

As chuvas atingiram oito bairros, há cerca de 100 imóveis afetados e 23 feridos, confirmou à Agência EFE uma fonte da Cruz Vermelha.

Os bairros mais afetados pelos deslizamentos são os de Aranjuez, Persa, Sierra Morena, González e Granjas e Viviendas, com mais de 400 mil habitantes e situada em região montanhosa.

Em entrevista por telefone, o prefeito de Manizales, José Octavio Cardona, disse que a chuva torrencial de ontem não têm antecedente na cidade.

"O que acontece é que temos históricos de chuva que nunca tinham sido registrados em Manizales", afirmou o governante, acrescentando que "ontem à noite caíram 96 milímetros, e o histórico médio da cidade estava em 85", de acordo com o Instituto de Hidrologia, Meteorologia e Estudos Ambientais (Ideam). Em uma noite choveu mais do que costuma chover em um mês.

Essa nova tragédia ocorre 20 dias depois de um deslizamento que deixou mais de 300 mortos na cidade colombiana de Mocoa, capital do departamento de Putumayo, no Sul do país.

Diante da emergência em Manizales, o presidente colombiano, Juan Manuel Santos, visitou a região. "Nossos corações estão com as famílias das vítimas. Viemos prestar nossa solidariedade e acompanhá-los nessa tragédia", disse Santos, que pediu que a população se mantenha em alerta permanente devido à previsão do Ideam de mais chuva em Manizales.

Por sua vez, o diretor-geral da Unidade Nacional para Gestão do Risco de Desastres (UNGRD), Carlos Iván Márquez, afirmou que os trabalhos se concentrarão na busca das pessoas desaparecidas.

"A assistência humanitária está garantida e o processo de recuperação de moradias será uma das metas do plano de ação. Faremos uma visita à região com o presidente da República", disse Márquez.

Ele anunciou ainda que serão distribuídos kits para 500 famílias com ajuda humanitária alimentar e não alimentar, além de um subsídio de 150 mil pesos (R$ 150) às famílias afetadas para que se desloquem para moradias temporárias.

Fonte: Da Agência EFE

| Versão para Impressão | Enviar por e-mail |
Últimas Notícias Últimas Notícias Listar Todas
24/06 - Artistas da terra agitam noite de abertura do São João 2017 de Caxias
24/06 - Presos suspeitos de integrar quadrilha especializada em roubo de motos
24/06 - Vídeos mostram ator Fábio Assunção detido em Arcoverde
24/06 - Moto furtada em Teresina é recuperada no povoado Brejinho
24/06 - Morte no Fumo Verde: família diz não ter procurado a SMADS
24/06 - Piscina do Ponte recebe placas de sinalização
24/06 - Encerra limpeza do lago no balneário Veneza
24/06 - Casal morre afogado após carro cair em lago enquanto fazia sexo
24/06 - Sancionada lei que libera remédios para emagrecer
24/06 - Tiroteio em supermercado deixa vigilante baleado
Rádio Online
TV Online

Tv Ofértas Seu canal de compras (play Boy)
Publicidade
Resolução Mínima de 800x600 © Copyright 2007, Noca.com.br
Desenvolvido por Mundi Brasil