Topo
E-mail redacao@noca.com.br
Faça do NOCA sua home Página inicial
Data Segunda-feira, 24 de abril de 2017
Anuncie Anuncie
       
Topo
Mural
Quero deixar aqui registrado a minha saudade dessa cidade tão maravilhosa e esse povo tão ...
Ivan de Andrade, Rio de Janeiro - RJ
Este portal está de parabéns, é o melhor da cidade e região!...
Lucilma Silva, CAXIAS - MA
+ mais mensagens
 
Faça sua Busca!

Notícias Colunas
Mundo

Deslizamentos de terra deixam pelo menos 16 mortos na Colômbia

Aumentar Fonte   Diminuir Fonte
 
20/04/2017 07:23h

Pelo menos 16 pessoas morreram e sete estão desaparecidas após deslizamentos de terra causados pela forte chuva que atingiu ontem (19) à noite a cidade colombiana de Manizales, capital do departamento de Caldas, no centro do país, segundo o último balanço da Cruz Vermelha.

As chuvas atingiram oito bairros, há cerca de 100 imóveis afetados e 23 feridos, confirmou à Agência EFE uma fonte da Cruz Vermelha.

Os bairros mais afetados pelos deslizamentos são os de Aranjuez, Persa, Sierra Morena, González e Granjas e Viviendas, com mais de 400 mil habitantes e situada em região montanhosa.

Em entrevista por telefone, o prefeito de Manizales, José Octavio Cardona, disse que a chuva torrencial de ontem não têm antecedente na cidade.

"O que acontece é que temos históricos de chuva que nunca tinham sido registrados em Manizales", afirmou o governante, acrescentando que "ontem à noite caíram 96 milímetros, e o histórico médio da cidade estava em 85", de acordo com o Instituto de Hidrologia, Meteorologia e Estudos Ambientais (Ideam). Em uma noite choveu mais do que costuma chover em um mês.

Essa nova tragédia ocorre 20 dias depois de um deslizamento que deixou mais de 300 mortos na cidade colombiana de Mocoa, capital do departamento de Putumayo, no Sul do país.

Diante da emergência em Manizales, o presidente colombiano, Juan Manuel Santos, visitou a região. "Nossos corações estão com as famílias das vítimas. Viemos prestar nossa solidariedade e acompanhá-los nessa tragédia", disse Santos, que pediu que a população se mantenha em alerta permanente devido à previsão do Ideam de mais chuva em Manizales.

Por sua vez, o diretor-geral da Unidade Nacional para Gestão do Risco de Desastres (UNGRD), Carlos Iván Márquez, afirmou que os trabalhos se concentrarão na busca das pessoas desaparecidas.

"A assistência humanitária está garantida e o processo de recuperação de moradias será uma das metas do plano de ação. Faremos uma visita à região com o presidente da República", disse Márquez.

Ele anunciou ainda que serão distribuídos kits para 500 famílias com ajuda humanitária alimentar e não alimentar, além de um subsídio de 150 mil pesos (R$ 150) às famílias afetadas para que se desloquem para moradias temporárias.

Fonte: Da Agência EFE

| Versão para Impressão | Enviar por e-mail |
Últimas Notícias Últimas Notícias Listar Todas
23/04 - Cantor Jerry Adriani morre aos 70 anos no Rio
23/04 - Consumidor deve ficar atento a fatores que influenciam o preço da energia
23/04 - Vazamento de gás causa incêndio em casa no bairro Sabiá
23/04 - Polícia cumpre mandado de prisão contra assaltante em Caxias
23/04 - PM recupera moto roubada na zona rural de Caxias
23/04 - Caixa 2 generalizado é "opinião" da Odebrecht, diz Temer
23/04 - O estranho mamífero capaz de viver 18 minutos sem oxigênio
23/04 - Saques de contas inativas somam mais R$ 15 bilhões
23/04 - Soldado da PM infarta e morre durante partida de futsal
22/04 - Aos 94 anos, a mulher mais rica do mundo enfrenta problemas de memória
Rádio Online
TV Online

Tv Ofértas Seu canal de compras (play Boy)
Publicidade
Resolução Mínima de 800x600 © Copyright 2007, Noca.com.br
Desenvolvido por Mundi Brasil