Topo
E-mail redacao@noca.com.br
Faça do NOCA sua home Página inicial
Data Segunda-feira, 19 de novembro de 2018
Anuncie Anuncie
       
Topo
Mural
BOM DIA! LÉA, quero ouvir a musica Miragem no Deserto com a Banda Noda de Cajú. Abraç...
FLAVIO VILANOVA ''O ADVOGADO", BRASILIA - DF
Boa noite! MEREÇO GANHAR PORQUE SOU FÃ DO PORTAL NOCA E DESSA DUPLA !ALEM DISSO, ACOMPANHO...
LIDINEIA DOS SANTOS ALMEIDA PINHO, Caxias ma - MA
+ mais mensagens
 
Faça sua Busca!

Notícias Colunas
Reajustes

Petrobras eleva gasolina em 2 centavos; diesel permanece inalterado

Aumentar Fonte   Diminuir Fonte
 
14/09/2018 09:00h

A Petrobras elevou em R$ 0,02 o litro da gasolina nas refinarias, na quinta-feira (13), para as distribuidoras. O novo valor, de R$ 2,2514, vigora a partir da meia-noite desta sexta-feira (14). O diesel, por sua vez, não teve aumento, ficando em R$ 2,2964 o litro, mesmo valor praticado desde o dia 31 de agosto.

Nos últimos dez dias, o preço do litro da gasolina nas refinarias já subiu R$ 0,08. Em 30 dias, subiu R$ 0,33, quando o litro era vendido a R$ 1,9173. O valor é menor do que o praticado nos postos, que têm liberdade para estipular o preço e incluem custos com mão de obra, operacionais e impostos.

Segundo a Petrobras, a política de preços para a gasolina e o diesel vendidos às distribuidoras tem como base o preço de paridade de importação, formado pelas cotações internacionais desses produtos mais os custos que importadores teriam, como transporte e taxas portuárias.

"A paridade é necessária porque o mercado brasileiro de combustíveis é aberto à livre concorrência, dando às distribuidoras a alternativa de importar os produtos. Além disso, o preço considera uma margem que cobre os riscos (como volatilidade do câmbio e dos preços)", explicou a estatal em nota.

De acordo com a Petrobras, a gasolina e o diesel vendidos às distribuidoras são diferentes dos produtos no posto de combustíveis. "São os combustíveis tipo A, ou seja, gasolina antes da sua combinação com o etanol, e diesel também sem adição de biodiesel. Os produtos vendidos nas bombas ao consumidor final são formados a partir do tipo A misturados a biocombustíveis."

A maior parte do preço final da gasolina é decorrente dos seguintes componentes: 35% fica com a Petrobras; 15% é Cide, PIS/Pasep e Cofins; 29% é ICMS; 11% é o custo da mistura de álcool anidro e 10% são relativos à margem de lucro das distribuidoras e postos.

Fonte: Imirante.com, com informações da Agência Brasil

| Versão para Impressão | Enviar por e-mail |
Últimas Notícias Últimas Notícias Listar Todas
18/11 - Campanha de Vacinação Antirrábica: Caxias ultrapassa meta preconizada pelo Ministério da Saúde
18/11 - PRF apreende carro roubado durante fiscalização em Caxias
18/11 - Polícia prende autor confesso de homicídio em residência no Seriema
18/11 - Polícia Civil recupera moto roubada em Aldeias Altas
18/11 - Papa pede que espaço para mulheres seja ampliado na Igreja
18/11 - Ninguém acerta a Mega-Sena e prêmio acumulado é R$ 43,5 milhões
18/11 - Médicos formados no exterior tentam validar diploma no Brasil
18/11 - Morte do prefeito de Davinópolis foi planejada e teve mandante
16/11 - Etapa do Maranhense de Beach Soccer tem média de 6,7 gols por jogo
16/11 - Inscrição para seleção do IFMA Caxias de professor substituto termina hoje
Rádio Online
TV Online

Tv Ofértas Seu canal de compras (play Boy)
Publicidade
Resolução Mínima de 800x600 © Copyright 2007, Noca.com.br
Desenvolvido por Mundi Brasil