Topo
E-mail redacao@noca.com.br
Faça do NOCA sua home Página inicial
Data Sexta-feira, 18 de janeiro de 2019
Anuncie Anuncie
       
Topo
Mural
BOM DIA! LÉA, quero ouvir a musica Miragem no Deserto com a Banda Noda de Cajú. Abraç...
FLAVIO VILANOVA ''O ADVOGADO", BRASILIA - DF
Boa noite! MEREÇO GANHAR PORQUE SOU FÃ DO PORTAL NOCA E DESSA DUPLA !ALEM DISSO, ACOMPANHO...
LIDINEIA DOS SANTOS ALMEIDA PINHO, Caxias ma - MA
+ mais mensagens
 
Faça sua Busca!

Notícias Colunas
Maranhão

Mais de 14 mil bolsas de estudo estão disponíveis

Aumentar Fonte   Diminuir Fonte
 
12/01/2019 07:17h

Material escolar, matrículas e uma série de impostos a pagar no início do ano, essas são algumas das preocupações dos chefes de família a cada mês de janeiro. Mas não é só de problemas financeiros que se vive o primeiro mês do ano. Nesta época as universidades e escolas procuram oferecer bolsas de estudos para manter muita gente longe de mensalidades.

Um programa de educação básica no Maranhão, por meio do Educa Mais Brasil, está oferecendo mais de 14 mil bolsas de estudos voltada para a educação básica no estado. Sendo está uma opção de economizar sem interferir na qualidade do ensino.

O programa contempla desde as fases iniciais até o início da adolecência: Berçário, Ensino Infantil, Fundamental e Médio. As bolsas de estudo são de 50% de desconto nas mensalidades para creches e escolas particulares parceiras na capital, região metropolitana e interior. Com esse auxílio, mais de 900 mil pessoas, entre elas crianças e jovens, já foram beneficiadas.

Para a diretora de expansão e relacionamento do Educa Mais Brasil, Andréia Torres, o programa contribui, a partir das bolsas de estudo, com os sonhos de muitos pais em poder oferecerem o melhor aos seus filhos.

"A educação é um investimento que deve ser encarado como prioridade, porém está cada vez mais difícil manter o custo de um filho matriculado em uma creche ou escola particular, imagine para quem tem dois ou mais? Com o auxílio do Educa Mais Brasil fica mais fácil, já que a mensalidade cai para a metade do valor, trazendo uma economia bastante significativa até o final do ciclo escolar."

Dados apontam que mais de 7 milhões de estudantes matriculados no ensino fundamental e médio na rede pública estão em situação de "distorção idade-série", ou seja, possuem dois ou mais anos de atraso escolar. O ensino médio concentra o maior número, com cerca de 2 milhões.

Dentre as soluções, a Unicef sugere políticas públicas específicas para combater o fracasso escolar e desenvolver propostas pedagógicas de atenção especial a estudantes em risco de fracasso e abandono escolar. Em todo país são oferecidas mais de 300 mil oportunidades.

Para saber mais Acesse aqui o Edital.

Fonte: O Correio/Daniela Souza

| Versão para Impressão | Enviar por e-mail |
Últimas Notícias Últimas Notícias Listar Todas
18/01 - Polícia conclui inquérito sobre morte do prefeito
18/01 - Recurso de filho de Bolsonaro desgasta governo
18/01 - Inep divulga hoje notas do Enem
18/01 - Marciano, cantor sertanejo, morre aos 67 anos
17/01 - 2º Batalhão de Polícia Militar promove Operação Fecha Quartel
17/01 - Jovens são convidados para construção do Plano Juventude Viva
17/01 - Pássaros silvestres são apreendidos em residência do bairro Salobro
17/01 - Piauí no ranking de maior busca por Tinder após hit da Jenifer
17/01 - O literato Firmino Freitas está encantado
17/01 - Mega-Sena sorteia hoje prêmio de R$ 27 milhões
Rádio Online
TV Online

Tv Ofértas Seu canal de compras (play Boy)
Publicidade
Resolução Mínima de 800x600 © Copyright 2007, Noca.com.br
Desenvolvido por Mundi Brasil